Texto e fotos copyright Márcio Sousa.
Para posts anteriores seleccionar os arquivos na coluna da direita.
Clicar nas fotos para ampliar.
Obrigado pela visita e comentários.
Márcio Sousa

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Sata sofre “bird strike” na descolagem.

Um bando de gaivotas atingiu esta manhã um reactor de um avião da Sata quando descolava da pista, obrigando a aeronave a regressar ao aeroporto. O voo de substituição do 680 com destino a Copenhaga, atrasado devido ao “bird strike”, partiu às 14h56, com recurso a outro aparelho.


Por volta das 16h começaram os trabalhos nos reactores da aeronave



O Airbus A320, "quando estava na fase de descolagem, com os motores no máximo, embateu com um bando de gaivotas, tendo os pássaros entrado no reactor", o que obrigou ao regresso da aeronave à pista, relatou o porta-voz da companhia açoriana, José Gamboa.


“A perícia do piloto bastante experiente contribuiu para que a aeronave voltasse à pista com toda normalidade e, sobretudo, com segurança para os passageiros”, acrescentou. A bordo do avião, pilotado pelo comandante Timóteo Costa, natural da Madeira e profundo conhecedor deste aeroporto, encontravam-se 104 passageiros, além da tripulação.

“Não houve danos pessoais”, garantiu o representante da Sata que lamentou uma “situação que não pode acontecer”. As aves estavam poisadas na cabeceira leste e levantaram com a turbulência e barulho dos motores precisamente no momento em que o avião descolava da pista no sentido Funchal-Machico.

fonte: publico

PS : De referir ainda que um dos porões abriu-se provavelmente devido ao embate, e que a aterragem fez se com o mesmo aberto.

2 comentários:

  1. Excelente manobra a de aterrar após o incidente.
    Grande Comandante Timóteo Costa !!

    ResponderEliminar