Texto e fotos copyright Márcio Sousa.
Para posts anteriores seleccionar os arquivos na coluna da direita.
Clicar nas fotos para ampliar.
Obrigado pela visita e comentários.
Márcio Sousa

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Aeroporto da Madeira vai adquirir dois Oshkosh Striker 3000

Aeroportos da Madeira investem na renovação da sua frota de veículos de salvamento e combate a incêndios em aeronaves



Um milhão de euros é o valor que os Aeroportos da Madeira irão investir nos próximos dois anos para aquisição de duas novas viaturas de combate a incêndios para o Aeroporto da Madeira e Aeroporto do Porto Santo. O contrato de fornecimento está já assinado com a empresa Oshkosh Corporation.


As unidades de Salvamento e Luta Contra Incêndios do Aeroporto da Madeira e do Porto Santo estarão nos próximos dois anos equipadas com viaturas de última geração no combate a incêndios em aeronaves. As novas viaturas entrarão em substituição de outras duas, ao serviço dos aeroportos desde 1984.

Um milhão de euros é o valor da adjudicação efectuada à empresa Oshkosh Corporation que se apresentou a concurso público internacional, lançado pela ANAM, com a melhor proposta. A Oshkosh Corporation é um dos maiores construtores mundiais deste tipo de viaturas, assim como no fabrico de viaturas militares para as forças armadas norte americanas. A versão do modelo Striker 3000 encomendada pelos Aeroportos da Madeira será produzida pela primeira vez para a Europa

O Striker 3000 cumpre na íntegra as recomendações da Organização da Aviação Civil Internacional e é equipado com as mais modernas tecnologias e equipamentos de combate ao fogo em aeronaves e no apoio ao salvamento de vidas humanas.

A unidade de Salvamento e Luta Contra Incêndios do Aeroporto da Madeira tem actualmente à sua disposição quatro viaturas pesadas de luta contra incêndios, uma viatura de desencarceramento, um auto-comando, uma auto-maca e um kit de desobstrução da pista. A mesma unidade do Aeroporto do Porto Santo dispõe de três viaturas pesadas de combate a incêndios, um auto-comando e uma auto-maca de socorro.

Segundo Duarte Ferreira, administrador da ANAM e director dos Aeroportos da Madeira, “este é o exemplo de investimentos que representam um grande esforço financeiro para a empresa mas que são inquestionáveis pela garantia de operacionalidade e segurança que nos cumpre assegurar com os mais eficazes meios técnicos e humanos”.

A primeira unidade será entregue no Aeroporto da Madeira em Abril de 2012 e a segunda durante o ano de 2013 no Aeroporto do Porto Santo.


Fonte: DN

Sem comentários:

Enviar um comentário